Onze novidades do iOS 11

A nova versão do sistema operativo tem uma assistente virtual com funcionalidades de intérprete e um sistema de mensagens para enviar dinheiro aos contactos do telefone.

O novo sistema operativo já está disponível para programadores
Foto
O novo sistema operativo já está disponível para programadores Reuters/STEPHEN LAM

A Apple apresentou o futuro do iPhone e do iPad esta segunda-feira, durante a abertura da sua conferência anual para programadores (a WWDC 2017). Entre as novidades está a décima primeira versão do iOS – o sistema operativo da Apple utilizado nestes dispositivos –, que permite enviar pagamentos aos contactos via mensagem de texto, traz uma assistente virtual com uma voz menos robótica e que ajuda a traduzir frases em inglês para cinco línguas (português não incluído), e tem um sistema de mensagens sincronizado.

O novo iOS já está disponível para programadores, mas apenas chega ao público no Outono.

Eis onze novidades do iOS 11

Siri

A assistente virtual da Apple vem com uma nova voz (que deve soar mais natural graças a novas capacidades de entoação) e passa a ter algumas funcionalidades de intérprete, ao ser capaz de traduzir frases e expressões inglesas para chinês, francês, alemão, italiano e espanhol. A Siri também passa a utilizar a sua inteligência artificial para conhecer melhor os hábitos do utilizador e sugerir locais e tópicos de interesse quando achar relevante (por exemplo, quando o utilizador está a escrever uma mensagem sobre os seus planos).

Modo “Não incomode, estou a conduzir”

No iPhone, o novo sistema operativo detecta quando o utilizador está a conduzir e activa um novo modo chamado “Não incomode, estou a conduzir”, que silencia automaticamente as notificações do telemóvel. Se alguém ligar ou enviar uma mensagem nesse período, o iPhone envia uma mensagem a avisar que o condutor entrará em contacto quando chegar ao destino.

Painel de controlo

O painel de controlo vem com uma mudança de visual para o simplificar: passa a apresentar todos os atalhos (ficheiros e aplicações) de uma vez, eliminando a necessidade de deslizar entre painéis.

Apple Pay

A plataforma de pagamento da Apple, a Apple Pay, deixa de ser só para as compras feitas em lojas e passa a ser utilizada para transferir dinheiro facilmente entre contactos através do serviço de mensagens do telemóvel. É um serviço semelhante ao que o Google lançou em 2015 que permite a utilizadores do Reino Unido e dos Estados Unidos enviar dinheiro para os contactos através do Gmail ou da aplicação Google Wallet.

Mensagens

Com o iOS 11, as mensagens também passam a estar sincronizadas em todos os dispositivos Apple do utilizador, ou seja, se alguém apagar algo do telemóvel, o ficheiro desaparece de todos os seus dispositivos Apple.  

Mapas

Tal como o Google Maps já faz há anos, o novo sistema de mapas da Apple passa a permitir explorar espaços interiores além de exteriores. Inclui, por exemplo, planos detalhados de aeroportos e centros comerciais para simplificar a navegação em espaços interiores. Por enquanto, porém, a maioria das localizações com este serviço ficam nos Estados Unidos.

Música

A aplicação de música, a Apple Music, passa a incluir um separador “Para ti”, que mostra as músicas que os contactos estão a ouvir (é um processo que o Spotify, por exemplo, já tem).

Também passa a ser possível pôr música a tocar em diferentes quartos, a partir do AirPlay2, o novo protocolo da Apple que permite sincronizar áudio a partir de diferentes aparelhos de áudio e vídeo através do wifi, ou seja, pode-se ter a mesma música na cozinha e no quarto e ajustar o volume do som em cada divisão.

O sistema funciona com a nova versão da Apple TV e será compatível com novas versões de colunas de som.

Nova loja de aplicações 

A loja vem com um novo visual que inclui categorias mais definidas – por exemplo, os jogos ganham um separador próprio, e há um novo separador chamado "Hoje" que ajuda os utilizadores a explorar novas aplicações no mercado.

Fotos

Passa a ser mais fácil guardar um maior número de fotografias no telemóvel graças a um novo formato de imagens. O HEIF (sigla inglesa para "formato de imagem de elevada eficiência") promete imagens de alta qualidade que ocupam metade do espaço. Há também um novo formato para codificar vídeos (HEVC).

Notas manuscritas

No iPad, a funcionalidade de escrita manual através do Apple Pencil foi actualizada para ser capaz de perceber a caligrafia do utilizador e de pesquisar em notas que tenham sido escritas à mão.

Realidade aumentada

O novo sistema operativo vem com um conjunto de funcionalidades, a que a empresa chamou ARkit, destinadas a programadores que queiram criar aplicações de realidade aumentada.