Torne-se perito

A política chegou à Eurovisão com Salvador Sobral: ajudem os refugiados

Depois de se ter apurado para a final, o cantor português envergou uma camisola de apoio a quem chega à Europa para “fugir à morte”.

Foto
Portugal vai actuar na primeira parte da final da Eurovisão Andres Putting

No fim da primeira meia-final da Eurovisão em que Portugal ficou apurado para a final do festival, Salvador Sobral deixou uma mensagem à Europa para que apoiasse os refugiados. Enquanto vestia uma camisola com a mensagem “S.O.S. Refugees”, Salvador Sobral disse que a Europa deveria reduzir os processos burocráticos exigidos aos refugiados e que devia “ajudar a criar corredores legais e seguros entre os países”.

“Se estou aqui e se tenho exposição [mediática] europeia, o mínimo que posso fazer é deixar uma mensagem humanitária”, afirmou numa conferência de imprensa nesta terça-feira, depois do espectáculo da primeira meia-final. Num painel com os restantes representantes apurados para a final de sábado, Salvador reconheceu os esforços feitos pelos responsáveis europeus, mas alertou para a burocracia em demasia que existe nos campos de refugiados: “Pedem certidões de nascimento a pessoas que acabaram de chegar em barcos de borracha”.

Durante as suas declarações, o público presente na plateia mostrou estar de acordo com as declarações do representante de Portugal, que foi fortemente aplaudido. “Quando vim para aqui pensei imediatamente nos refugiados, porque eles estão a vir dos seus países para fugir à morte. Não se enganem: estas pessoas não são migrantes, são refugiados a fugir à morte”, realçou.

O cantor disse que seria óptimo que todos se divertissem durante a Eurovisão — que é, sobretudo, um festival de música —, mas que não se podia esquecer dos temas da actualidade que o preocupam, tanto a ele assim como a muitos outros cidadãos.

De seguida, houve um sorteio para definir em que parte da final (primeira ou segunda) actuariam os representantes das músicas a concurso. Portugal actuará na primeira parte. Salvador Sobral comentou ainda que se sente contente por saber que as pessoas se estão a relacionar com a canção Amar pelos dois. “É muito bom que as pessoas compreendam a música, a letra, pois prova que a música é uma língua universal. Quando se canta com o coração, as pessoas compreendem”, concluiu.