General Motors anuncia suspensão de operações na Venezuela

Polícia terá confiscado uma fábrica do grupo, levando à suspensão de toda as operações.

Reuters/AARON JOSEFCZYK
Foto
Reuters/AARON JOSEFCZYK

A General Motors (GM) anunciou nesta quinta-feira em comunicado que suspendeu as operações na Venezuela depois de as autoridades venezuelanas terem confiscado na quarta-feira uma fábrica do grupo.

No comunicado, a construtora automóvel norte-americana diz que outros activos como automóveis foram retirados da fábrica, causando danos irreparáveis. A GM afirma que a fábrica foi confiscada, desrespeitando o direito a um processo, e adianta que vai defender-se legalmente e que está confiante de que a justiça prevalecerá.

A construtora norte-americana, com cerca de 2700 trabalhadores naquele país, é líder de mercado na Venezuela há mais de 35 anos.

Nos últimos dias, a Venezuela tem sido atingida por violentos protestos contra as políticas do Governo, a escassez de bens e uma taxa de inflação de três dígitos.