Perfil

Quem é Teresa Leal Coelho?

A resposta mais directa é: a mais que provável candidata do PSD à Câmara de Lisboa. O nome será anunciado publicamente no domingo pelo líder da distrital do partido, Miguel Pinto Luz.

Fotogaleria
Teresa Leal Coelho é dada como a candidata do PSD à Câmara de Lisboa Daniel Rocha
Fotogaleria
A deputada também é embaixatriz - casada com o embaixador português em Madrid Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
No Parlamento, chegou a ser vice-presidente da bancada do PSD Daniel Rocha
Fotogaleria
Teresa Leal Coelho é vice-presidente do PSD Enric-Vives Rubio
Fotogaleria
Cruzou-se com Passos Coelho em 1998, na Associação Pensar Portugal Enric-Vives-Rubio
Fotogaleria
Aqui, numa reunião do PSD, partido do qual é militante desde 2005 Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Acompanhada pelo candidato a Lisboa em 2013, Fernando Seara jsm jose sarmento matos

Teresa Leal Coelho, 55 anos (faz 56 a 29 de Março), e Pedro Passos Coelho, 52, têm uma ligação antiga. Os dois estiveram juntos na fundação da Associação Pensar Portugal, em 1998, e voltaram a encontrar-se quando o então candidato à liderança do PSD criou a plataforma de reflexão “Construir Ideias”, em 2008.

De nome completo Teresa de Andrade Leal Coelho, a mais que provável candidata do PSD a Lisboa é constitucionalista, deputada há duas legislaturas, vice-presidente do PSD e vereadora em Lisboa desde 2013. Antes foi investigadora no Instituto de Defesa Nacional, professora na Universidade Lusíada, onde Passos estudou, e administradora da SAD do Benfica, com Vale e Azevedo, no início dos anos 2000.

Em 2007 (dois anos depois de se ter tornado militante do PSD) foi sexta na lista do partido à Câmara de Lisboa, mas só em 2011 foi eleita deputada pelo círculo do Porto, dando início a uma actividade política regular, com participação em comissões parlamentares importantes, como a de Assuntos Constitucionais e com passagem pela vice-presidência da bancada.

Foi na qualidade de vice-presidente do grupo parlamentar que Teresa Leal Coelho assumiu as críticas ao Tribunal Constitucional na altura em que este travou várias medidas decididas pelo Governo de Passos Coelho. Em entrevista ao PÚBLICO, defendeu “sanções jurídicas” pelas decisões de inconstitucionalidade. “Se os tribunais tomam decisões incompatíveis com a legalidade da União Europeia, o Tribunal de Justiça da União Europeia tem competência para condenar o Estado em sede de acção por incumprimento”, disse a deputada social-democrata, considerando que “não há poderes absolutos”. Defendeu também que "se os juízes do TC não aceitam a crítica, não têm condições para exercer o cargo”.

O momento mais heróico que viveu no Parlamento culminou com a sua demissão da direcção da bancada. Tudo porque a constitucionalista se assumiu como crítica da proposta da JSD para referendar a co-adopção por casais homossexuais e se ausentou da sala no momento da votação (apesar disso, a proposta foi aprovada). 

Teresa Leal Coelho é casada com o embaixador português em Madrid, Francisco Ribeiro de Meneses, ex-chefe de gabinete de Passos Coelho, antigo colaborador de Jaime Gama e de Luís Amado e autor de algumas das letras dos Sétima Legião.

Como embaixatriz e deputada, a social-democrata divide-se entre Lisboa (onde trabalha) e Madrid (onde tem a família). Em jovem jogou vólei, federada, durante 17 anos. Mais tarde, já adulta, visitou Xanana Gusmão em Jacarta, na prisão, para lhe entregar o diploma e o traje académico de Doutor Honoris Causa da Universidade Lusíada. 

no domingo, dia 19, o PSD deverá apresentar publicamente o nome do seu candidato à Câmara Municipal de Lisboa., mas a forma como o dossier está a ser gerido continua a valer críticas a Pedro Passos Coelho.

Sugerir correcção