Hollywood volta a Lisbeth Salander, mas ainda anda à procura dela

Sony vai estrear novo filme da saga criada por Stieg Larsson em 2018, só que não é nem a sequela de Os Homens Que Odeiam as Mulheres nem com o elenco de David Fincher.

Fotogaleria
Rooney Mara como Lisbeth Salander DR
Fotogaleria
Scarlett Johansson é uma das candidatas ao papel ROBERT GALBRAITH/Reuters
Fotogaleria
Natalie Portman está na lista da Sony MARIO ANZUONI/Reuters
Fotogaleria
Alicia Vikander pode estar a ser considerada para ser a próxima Lisbeth Salander THOMAS PETER/Reuters
Fotogaleria
Noomi Rapace foi a Salander original nos filmes suecos VINCENT WEST/Reuters

Parecia o filme, ou o franchise, que tinha tudo para ser uma produção imparável dos estúdios Sony – a saga Millennium, do sueco Stieg Larsson, teve a sua versão Hollywood com David Fincher, Rooney Mara e Daniel Craig e quatro nomeações para os Óscares com Millennium 1: Os Homens Que Odeiam as Mulheres. Mas desde 2011 o projecto para continuar a filmar Larsson caiu no limbo e só agora a Sony está a preparar-se para filmar mas sem a equipa original. Scarlett Johansson, Natalie Portman ou Alicia Vikander poderão ser Lisbeth Salander?

Um aviso à navegação, porém: a Sony vai fazer o primeiro filme em língua inglesa que adapta o novo livro da saga Millenium. É que não se trata da adaptação cinematográfica de A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo, o segundo dos três livros da série que Larsson conseguiu escrever. Morreu após terminar o terceiro e deixar o esqueleto do que seria a saga. Entra em cena David Lagercrantz, que escreveu A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha, editado em Setembro de 2015 e que segue a história criada por Larsson.  

O estúdio já marcou a data de estreia e o mês de início das filmagens. Só lhe falta quase tudo o resto – já tem realizador, Fede Alvarez (Nem Respires e outros títulos de terror como o remake de Evil Dead), mas ainda não tem actor para encarnar o jornalista Mikael Blomqvist e, talvez mais importante que tudo, actriz para ser a hacker Lisbeth Salander.

A notícia foi avançada ao fim do dia de segunda-feira na London Book Fair e a data de estreia do filme é 5 de Outubro de 2018 (a mesma data de estreia de um dos filmes stand alone da Justice League da Warner/DC Comics, Aquaman), sendo que a rodagem deve começar em Setembro deste ano. A Variety escreve que Portman e Johansson estarão a ser sondadas para integrar o elenco, e a Entertainment Weekly acrescenta que também Vikander está na lista de Alvarez, que no comunicado divulgado pela Sony faz os habituais agradecimentos ao estúdio e se mostra entusiasmado por poder “dar vida” a Lisbeth Salander, “o sonho de qualquer realizador”.

O guião é de Alvarez, Steven Knight e Jay Basu, e nos bastidores sabe-se que a equipa mudou porque, como escreve a Hollywood Reporter, embora os resultados de Os Homens Que Odeiam as Mulheres tenham sido lucrativos, o orçamento (84,5 milhões de euros) foi considerado demasiado elevado; Daniel Craig terá pedido um aumento nos seus honorários para fazer as sequelas e isso terá impedido o seu regresso dentro de um orçamento consideravelmente mais baixo. A Sony/Columbia mantém, ainda assim, os direitos de adaptação dos restantes dois filmes com base nos livros de Larsson. Até agora, os livros deram origem a quatro filmes - três suecos, com Noomi Rapace, e o remake do primeiro, versão Hollywood.