A lista de Schindler vai a leilão por mais de dois milhões de euros

O documento que vai agora ser leiloado é uma das sete listas originais elaboradas por Oskar Schindler e contém o nome de 801 judeus homens.

Foto
Oskar Schindler nasceu em 1908 e morreu em 1974 Wikipedia

Uma das famosas “listas de Schindler” original vai ser colocada à venda em leilão, esperando-se que o valor possa superar os 2,4 milhões de dólares (quase 2,3 milhões de euros), noticia esta quinta-feira o jornal inglês The Guardian.

As listas foram elaboradas pelo industrial alemão Oskar Schindler, permitindo salvar mais de 1200 judeus durante o Holocausto. A história deu origem a um filme realizado por Steven Spielberg, em 1993, tendo arrecado sete Óscares, entre os quais de Melhor Filme e Melhor Realizador.

O documento que vai agora ser vendido é uma das sete listas de Schindler, que foi compilada com o apoio do contabilista do industrial, Itzhak Stern. Segundo a Moments in Time, a organização de comércio especializada em documentação rara, esta lista, que tem 14 páginas, é datada de 18 de Abril de 1945, tendo sido a penúltima a ser escrita. Nela estão listados 801 judeus homens da fábrica de Schindler na Checoslováquia ocupada, que tinham sido transferidos para o campo de concentração de Plaszow na Polónia, dá conta o diário britânico.

As listas, que começaram a ser criadas em 1944, tinham como objectivo proteger os trabalhadores entretanto resgatados dos campos de concentração por Schindler e evitar que fossem transferidos para as câmaras de gás de Auschwitz numa altura em que os nazis perdiam terreno no combate a Leste, nomeadamente com a União Soviética, obrigando a encerrar as instalações destinadas a encarcerar os judeus nessas zonas. Schindler acabou por gastar a sua própria fortuna em subornos para consumar o salvamento destes judeus. No total, calcula-se, 1200 escaparam à morte devido à acção do industrial germânico, que pertencia às fileiras do Partido Nazi.

Para além desta lista que será leiloada, sabe-se que existem mais três, sendo que duas estão guardadas no memorial oficial do Holocausto em Israel, o Yad Vashem e outra no Museu do Holocausto em Washington.

O director-executivo da Moments in Time, Gary Zimet, revelou ao site Page Six que a lista lhe chegou às mãos pelo sobrinho do braço-direito e contabilista de Schindler, Itzhak Stern. O preço actual de venda do documento é de 2,4 milhões de dólares, abaixo dos três milhões quando a mesma lista foi colocada no eBay. No entanto, espera-se que, durante o leilão, o preço de licitação aumente.