Membros do Governo regressam à escola para assinalar início do ano lectivo

Ministério da Educação informa que serão visitadas escolas em todo o país.

Foto
António Costa com o ministro da Defesa, Azeredo Lopes, e do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, em Junho

O primeiro-ministro, António Costa, e mais 27 membros do Governo (15 ministros e 12 secretários de Estado) voltam à escola, na quarta-feira, dia 14, para assinalar o início do ano lectivo. Muitos visitam as escolas em que estudaram ou então outras cujo projecto educativo é “particularmente relevante”, faz saber o Ministério da Educação em comunicado.

De 9 a 15 de Setembro, os 811 agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas da rede pública abrem as portas “para um ano que se pretende de sucesso para os cerca de 1,2 milhões de estudantes do país”, informa o ministério de Tiago Brandão Rodrigues.

Quarta-feira, dia 14, será o dia em que os governantes irão a algumas delas: “Do ensino regular, ao ensino profissional e artístico, de escolas em territórios mais ou menos favorecidos, às que apoiam alunos com maiores ou menores dificuldades, são mais de quatro dezenas de estabelecimentos de ensino por onde vão passar elementos de todas as áreas da governação”, garante o Ministério da Educação.

A lista de escolas que fazem parte desta "operação" para assinalar o início das aulas será fechada no início da semana.

Já na segunda-feira, ainda de acordo com o ministério, são assinados os primeiros acordos de colaboração para a execução dos investimentos em escolas mapeados no âmbito do Portugal 2020. Os primeiros documentos a serem assinados, com nove municípios do Alto Minho (Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença e Viana do Castelo), correspondem a 13 investimentos, em escolas do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e secundárias, no valor de 19 milhões de euros.