Ataques xenófobos motivam “visita urgente” de ministros polacos ao Reino Unido

Dois homens de origem polaca foram agredidos na mesma cidade onde outro imigrante tinha sido assassinado.

Homenagem ao imigrante polaco assassinado em Harlow no último fim-de-semana
Foto
Homenagem ao imigrante polaco assassinado em Harlow no último fim-de-semana Justin Tallis / AFP

Dois imigrantes polacos foram agredidos este domingo no Reino Unido, uma semana depois de outro imigrante ter sido assassinado na cidade de Harlow, a nordeste do centro de Londres. A onda de agressões a cidadãos de origem polaca no país levou três ministros a anunciarem uma “visita urgente” ao país.

Os dois homens foram atacados por três ou quatro agressores à porta de um pub em Harlow às 3h35 da manhã deste domingo. A polícia ignora se o incidente está relacionado com o homicídio de Arek Jozwik, na mesma cidade no fim-de-semana passado.

O responsável pela investigação, Trevor Roe, disse à BBC que o caso configura um “potencial crime de ódio”. Um dos homens ficou com o nariz partido e o outro tinha um corte na cabeça.

Horas antes, centenas de pessoas participaram numa vigília silenciosa no local onde Jozwik foi morto. O imigrante natural da Polónia de 40 anos foi agredido no sábado anterior à frente de uma pizzaria. Jozwik sofreu ferimentos na cabeça e acabou por morrer no hospital na segunda-feira.

A polícia deteve seis adolescentes suspeitos de estarem ligados ao ataque, mas não classificou o caso como “crime de ódio”, embora a nacionalidade da vítima não tenha sido descartada como motivo para a agressão.

Reportagem: "É fácil culpar a imigração por problemas que o Reino Unido tem há muito tempo"

Já este domingo, o Governo polaco anunciou a visita com carácter de urgência de três ministros, face aos “recentes incidentes envolvendo cidadãos polacos no Reino Unido”, de acordo com um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O chefe da diplomacia britânica, Boris Johnson, encontrou-se este domingo com o seu homólogo polaco, em Varsóvia, para assegurar que os polacos vão continuar a ser bem recebidos no Reino Unido. “Não há absolutamente lugar para a xenofobia na nossa sociedade”, garantiu o ex-mayor de Londres.

O número de ataques xenófobos contra imigrantes da Europa de Leste aumentou no Reino Unido após o referendo sobre a saída do país da União Europeia. Uma das principais linhas de argumentação dos partidários do “Brexit” — de que Johnson era um dos principais porta-vozes — era precisamente a limitação da imigração de pessoas provenientes do espaço Schengen. Desde a entrada da Polónia na UE, em 2004, que imigraram para o Reino Unido cerca de 800 mil polacos.