Suspeito de fogo de Alcanena em prisão preventiva

Homem terá ateado múltiplos incêndios ao longo dos últimos dois anos

Os fogos já consumiram floresta e parte do parque ecológico
Foto
Os fogos já consumiram floresta e parte do parque ecológico DR

O Tribunal de Santarém declarou prisão preventiva a um homem de 30 anos, pela presumível autoria de múltiplos incêndios, nos últimos dois anos, no concelho de Alcanena.

Fonte oficial da Polícia Judiciária de Leiria disse que o indivíduo, solteiro e sem profissão definida, foi ouvido pelo juiz do Tribunal de Santarém na sexta-feira, tendo visto ser-lhe "aplicada a medida máxima de coacção, a prisão preventiva", depois de interrogatório judicial.

"Agindo num quadro impulsivo, está fortemente indiciado de, no dia 8 de Agosto, entre as 21h00 e as 21h30, ter ateado um foco de incêndio", num terreno com mato e pinheiros, descreve um comunicado daquela força policial, explicando que a área ardida se cifra em cerca de dez mil metros quadrados."O incêndio só não atingiu maiores proporções devido à pronta intervenção de dez corporações de bombeiros", pode ainda ler-se na nota de imprensa.

O homem "é igualmente suspeito da autoria de múltiplos incêndios ocorridos este ano naquele concelho, assim como no ano transacto". No mesmo comunicado, a Polícia Judiciária de Leiria dá conta de ter identificado e detido, durante este ano, 29 pessoas por indícios do crime de incêndio florestal.