Sonae comprou 50% da marca de roupa Salsa para reforçar internacionalização

Marca portuguesa de vestuário está presente em 32 países e em mais de 2000 pontos de venda.

calças com efeito <i>push-up </i> (modelação do corpo femenino) garantiu prémio inovação à Salsa.
Foto
A Salsa tem elevada experiência no fabrico de jeans. Patrícia Martins

A Sonae comprou 50% da IVN, a têxtil que detém a marca Salsa. O negócio visa reforçar a expansão internacional da empresa de vestuário, presente em 32 países e em dois mil postos de venda.

A entrada da Sonae na Salsa, que em 2015 facturou 106 milhões de euros (60% dos quais fora de Portugal), foi formalizada esta quinta-feira e vai dotar a empresa de Vila Nova de Famalicão de maior capacidade financeira para acelerar o seu plano de expansão.

Em declarações ao PÚBLICO, Luís Reis, administrador da Sonae (grupo que detém o PÚBLICO), adiantou que “o modelo de negócio da Salsa vai manter-se”, acrescentado que a actual equipa de gestão, liderada pelo fundador, Filipe Vila Nova, também não sofrerá alterações. O gestor destacou a capacidade de inovação da marca, responsável pela criação das calças com efeito push-up (modelação do corpo feminino), premiada pela Cotec.

Para além da experiência da Sonae em internacionalização, que está presente em mais de 80 países, a empresa da Maia contribuirá com competências na área da gestão.

Luís Filipe Reis escusou-se a revelar os valores de aquisição e não detalhou o plano de expansão, revelando apenas que vai ser consolidada pelo método integral.

A concretização da operação está dependente do cumprimento de premissas do acordo, nomeadamente da sua aprovação pela Autoridade da Concorrência, estando igualmente dependente da obtenção de um conjunto de acordos com terceiros.

A aquisição de 50 % do capital da Salsa, criada em 1994, e com forte experiência no fabrico de jeans, foi feita pela Sonae SR (retalho especializado).

 “A Salsa é hoje uma das melhores marcas portuguesas de moda, pelo que estamos muito satisfeitos com a celebração desta parceria, que reforça a nossa estratégia de criação de um portefólio distintivo de marcas de retalho e a presença internacional das nossas actividades, refere Miguel Mota Freitas, CEO da Sonae SR, em comunicado.

Também Filipe Vila Nova, CEO da Salsa, destaca que “a Salsa, pela sua reconhecida cultura de inovação, está em total sintonia com a Sonae, que tem na Inovação um dos seus principais valores. Esta joint-venture permite prosseguir com o caminho de desenvolvimento da marca, abrindo novas perspectivas e oportunidades de crescimento”.