O fim dos Buraka será no fim das festas de Lisboa

A 1 de Julho, na Torre de Belém, será o espectáculo de encerramento das festas de Lisboa. Será também o último concerto dos Buraka Som Sistema antes da pausa por tempo indeterminado.

Fotogaleria
Em 2011, quando lançaram o último álbum "Komba" Nuno ferreira Santos
Fotogaleria
Buraka em Amesterdão, Holanda
Fotogaleria
Buraka em Bogotá, Colômbia

O espectáculo de encerramento das festas da cidade de Lisboa, a 1 de Julho, na Torre de Belém, será feito com os portugueses Buraka Som Sistema. Será também o concerto de encerramento da digressão mundial que o grupo iniciou a 5 de Fevereiro na Colômbia. E é bem possível que seja também o último espectáculo da vida da banda, embora isso só o futuro o dirá. Para já, o que se sabe é que será o último concerto da paragem por tempo indeterminado que foi anunciada em comunicado o ano passado.

Em cerca de dez anos de actividade, o grupo actualmente composto por Branko, Kalaf, Riot, Conductor e Blaya levou a sua sonoridade dançante singular aos quatro cantos do mundo, dando mais de 800 concertos, lançando três álbuns, dois EPs e dezenas de singles, ganhando prémios nacionais e estrangeiros, ao mesmo tempo que cruzou projectos com muitos artistas internacionais. Para eles, foi em Lisboa que tudo começou, nessa confluência onde se cruzam influências africanas, americanas e europeias, recriadas nos bairros da Grande Lisboa, e é aí que tudo poderá terminar.

Para já, encontram-se em digressão. Nos primeiros dias de Fevereiro deram três concertos na Colômbia, tendo iniciado esta quinta-feira, em Amesterdão, na Holanda, uma série de datas na Europa, que os conduzirão também a Roterdão, Berlim, Paris, Londres, Bruxelas e Lausanne. No próximo sábado, em Londres, na sala Electric Brixton, para além do concerto, são também curadores da noite, pelo que haverá alguns convidados da sua responsabilidade.

Em Abril seguir-se-ão três datas nos Estados Unidos  Los Angeles, São Francisco e Nova Iorque , podendo haver mais concertos, antes da data final de Lisboa, ainda não comunicados.

Para além do concerto, o último dia e noite das festas da cidade de Lisboa na Torre de Belém, da responsabilidade da EGEAC (Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural em Lisboa), será marcado – no ano em que se comemoram os 50 anos da Ponte 25 de Abril – pelas diversas pontes possíveis entre diferentes culturas, idiomas ou géneros musicais, tudo indicando que outros artistas serão anunciados nas próximas semanas para dar corpo ao acontecimento.