Neandertais e humanos modernos procriaram há 100.000 anos?

A confirmarem-se, resultados implicam que alguns Homo sapiens terão saído de África muito mais cedo do que se pensava.

Crânio de neandertal
Foto
Os neandertais, hoje extintos, viveram na Europa até há 28.000 anos DR

As primeiras relações sexuais entre neandertais e humanos modernos poderão ter ocorrido há 100.000 anos, conclui uma equipa internacional de cientistas na última edição da revista Nature. O que significaria que a data em que os primeiros Homo sapiens migraram de África para a Eurásia pode ter de ser reavaliada.

“Encontrámos vestígios, bastante antigos, de genes de homem moderno nos antepassados dos neandertais dos Montes Altai da Sibéria, o que sugere que esses primeiros homens modernos já tinham saído de África na altura”, explicou à AFP Sergi Castellano, co-autor do estudo, do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva na Alemanha.

Foi ao analisar o genoma de um neandertal cujos restos foram descobertos numa gruta naquela região, perto da fronteira entre a Rússia e a Mongólia, que os autores descobriram os vestígios genéticos em causa.

O estudo contém duas informações surpreendentes. Primeiro, que não foi há só 40.000 anos que as duas espécies fizeram sexo, mas há 100.000 anos. Segundo, que esses acasalamentos só foram possíveis se alguns humanos modernos saíram de África há bem mais do que 65.000 anos, a data até aqui estimada da sua primeira incursão fora daquele continente.

Para Sergi Castellano e os seus colegas, “o homem moderno que influenciou os genes deste neandertal da Sibéria só pode provir de um grupo que saiu de África bem mais cedo do que os antepassados dos europeus e dos asiáticos actuais".

Mas destes viajantes precoces, os autores admitem pouco saber. “Só sabemos que se separaram bastante cedo dos outros homens modernos de África e que acasalaram com os neandertais há uns 100.000 anos”, diz Sergi Castellano. “Esta é a primeira prova genética da presença do homem moderno fora de África”, insiste com entusiasmo. “Claro que é uma prova indirecta, uma vez que não temos ossadas daqueles primeiros migrantes, mas apenas as marcas genéticas que deixaram nos neandertais.”

Os primeiros fósseis de Homo sapiens encontrados na Europa têm perto de 45.000 anos. Naquela altura, o continente europeu era povoado pelos neandertais.