Desemprego mantém-se acima dos 12%

Estimativa provisória do INE para Novembro aponta para taxa de desemprego de 12,4%, igual à de Outubro.

Foto

A taxa de desemprego em Novembro manteve-se em 12,4% da população activa, segundo a estimativa provisória publicada nesta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Se se confirmarem estes dados quando houver uma estimativa definitiva, a taxa ficará inalterada em relação ao nível de desemprego de Outubro.

É o terceiro mês consecutivo em que a taxa está nos 12,4%. Depois de ter estabilizado em 12,3%, o desemprego subiu uma décima em Setembro, mantendo-se neste valor nos dois meses seguintes. Em Novembro havia 636,9 mil pessoas contabilizadas nas estatísticas oficiais como desempregadas, mais 3000 indivíduos do que no mês anterior. Este aumento não foi suficiente para alterar a taxa.

O nível de desemprego aumentou 1,1% entre os homens (mais 3,4 mil), com a taxa a passar de 12,1% para 12,2%. Entre as mulheres manteve-se praticamente inalterada, aumentando uma décima, de 12,6% para 12,7%. Entre os jovens também se registou um agravamento. Neste caso, a subida foi mais expressiva, de 3,7% (equivalente a 4,4 mil pessoas), levando a taxa de desemprego da população dos 15 aos 24 anos para os 33,4%.

Assim, dos 636,9 mil desempregados, 319,6 mil são homens e 317,3 mil são mulheres. E há 123,5 mil jovens contabilizados pelo INE como estando fora do mercado de trabalho. Nesta faixa etária, o desemprego tem vindo a aumentar nos últimos meses. Depois de ter estado abaixo dos 32% em Junho, Julho e Agosto, a taxa escalou para este patamar em Setembro e Outubro. Ao subir agora para 33,4%, está acima dos valores de Novembro do ano anterior.

PÚBLICO -
Foto

Em Novembro, aumentaram as novas inscrições no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) por parte de pessoas que estão fora do mercado laboral. O fim de contratos a prazo foi a principal razão (abrangeu cerca de metade destes casos). Aos centros de emprego chegaram 64.695 novos registos, mais 3% do que no período homólogo. Com isso, passaram a estar ali inscritos 550,2 mil desempregados.

Emprego estabiliza
A estimativa provisória do INE para a população empregada é de 4,48 milhões de pessoas, mantendo-se “praticamente inalterada” em relação a Outubro, refere o INE. A taxa de emprego dos homens é de 61,4%, enquanto a das mulheres está em 53,8%. Aumentou na população masculina (0,2 pontos percentuais) e diminuiu na mesma proporção na população feminina.

As estatísticas mensais que o INE divulga sobre o mercado de trabalho referem-se a trimestres móveis, em que há um mês de referência (neste caso, Novembro) que corresponde sempre ao mês central desse trimestre (Outubro, Novembro e Dezembro).

Os valores relativos a Outubro já são definitivos. A taxa de desemprego não sofreu alterações, mas a do emprego foi revista ligeiramente em alta, em 0,1 pontos, passando para 57,5%. As estatísticas de Novembro são ainda provisórias, sendo conhecido um valor definitivo no próximo mês, ao mesmo tempo em que o INE já divulgará uma primeira estimativa para o mês de Dezembro.

Nos números mensais não são divulgadas estatísticas sobre a população activa e inactiva. Só com a publicação das estatísticas trimestrais há informação mais completa que permite avaliar algumas tendências. A estimativa de desemprego trimestral mais recente é a do período de Julho a Setembro (terceiro trimestre), quando a taxa tinha estabilizado em 11,9%. A estimativa trimestral tem pressupostos diferentes das estimativas mensais – consideram o universo da população com 15 e mais anos e os valores não são previamente ajustados da sazonalidade.