Harry Potter vai ter uma oitava história — uma peça em 2016

J.K. Rowling oficializou que Harry Potter and the Cursed Child é uma sequela e que chega no próximo Verão ao West End.

A imagem oficial do oitavo capítulo da série
Foto
A imagem oficial do oitavo capítulo da série DR

A escritora britânica J.K. Rowling confirmou sexta-feira que Harry Potter and the Cursed Child, a peça em que está a trabalhar e que será levada à cena no West End londrino no Verão de 2016, é mesmo o oitavo capítulo da história do feiticeiro. E a dramatização será centrada num dos seu filhos, Albus Severus, apresentados aos leitores no epílogo do derradeiro romance.

Em Harry Potter and the Cursed Child, que será uma peça em duas partes e que se estreia no final de Junho de 2016 no teatro Palace, em Londres, tudo começa onde Rowling deixou o feiticeiro no final de Harry Potter e os Talismãs da Morte (editado em Portugal pela Presença). Dezanove anos depois do final da série literária, Potter, como permitia vislumbrar o epílogo dos Talismãs, está na casa dos 30 anos e trabalha no Ministério da Magia, enquanto um dos seus três filhos, Albus Severus (baptizado em honra das personagens Dumbledore e de Snape), frequenta escola de magia de Hogwarts. Outro irmão, James Sirius, está também em Hogwarts.

Há meses que se especulava se a peça seria uma prequela da saga do feiticeiro e da sua família, mas Rowling revelou no site Pottermore, a página oficial dedicada a Harry Potter de Rowling, não só que se trata de uma sequela e também de uma sequência imediata da série. Ainda deu a conhecer a sua sinopse: “Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é muito mais fácil agora que ele é um empregado assoberbado do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry se debate com um passado que se recusa a ficar onde deveria, o seu filho mais novo, Albus, tem de lutar com o peso de um legado familiar que nunca quis. Passado e presente fundem-se sinistramente e tanto o pai quanto o filho descobrem a verdade desconfortável de que, às vezes, as trevas vêm de sítios inesperados”.

As duas partes da peça, cujo elenco ainda não é conhecido mas que terá cerca de 30 actores, estarão em exibição em simultâneo no West End londrino, e podem tornar-se um caso sério de venda de bilhetes. Como para os filmes mais aguardados, já foi anunciada a pré-venda dos bilhetes, que começa na próxima quarta-feira, 28 de Outubro, para espectadores registados e reabre dia 30 para o público em geral. A peça tem estreia oficial para 30 de Junho de 2016 em Londres (um dia antes do aniversário da personagem) mas haverá sessões especiais, com bilhetes mais baratos, entre 7 de Junho e 29 de Julho, estando também previstas quatro actuações especiais em Maio.

E Rowling quis mesmo fazer uma peça com o próximo capítulo da história do feiticeiro blockbuster – entre as vendas de livros, o sucesso das adaptações ao cinema e as linhas de merchandising e até quartos de hotel não-oficiais temáticos, estima-se que o franchise Harry Potter valha cerca de 13,6 mil milhões de dólares.

“A história só existe porque o grupo certo de pessoas se untou com uma ideia brilhante de como apresentar Harry Potter em palco”, diz a autora no site, que sugere que o público perceberá por que é que escolheu continuar a história em palco e não num livro quando vir a peça, desenhada para ser vista em sessões contínuas ou em duas noites consecutivas. Harry Potter and the Cursed Child baseia-se numa nova história escrita não só por Rowling mas também por Jack Thorne (Let the Right One In, This is England) e pelo realizador John Tiffany. 

Sugerir correcção