Se as eleições fossem hoje, a coligação PSD-CDS subia quase três pontos

Sondagem da Intercampus para a TVI mostra que 7% dos inquiridos mudavam sentido de voto.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Se as eleições legislativas fossem hoje 7% dos inquiridos mudariam o seu sentido de voto. Segundo uma sondagem da Intercampus para a TVI, a coligação Portugal à Frente (PSD-CDS) conseguiria 41,3% dos votos, mesmo assim provavelmente insuficientes para ter uma maioria absoluta. Em relação às eleições de 4 de Outubro a PaF obteria quase mais três pontos percentuais.

Já o PS teria apenas mais três décimas (passava dos 32,31% a 4 de Outubro para 32,7% agora).

Ainda de acordo com a sondagem da Intercampus para a TVI, o Bloco de Esquerda subia oito décimas (de 10,2% para 11%) e a CDU é a única força com assento parlamentar que perdia votos (passava de 8,25% para 7,7%).

Já os outros partidos também perdem terreno, passando dos 6,95% obtidos a 4 de Outubro para 4,1%, se as eleições fossem agora.

Esta sondagem foi realizada pela Intercampus com o objectivo de conhecer a opinião dos portugueses sobre temas da política nacional actual.

Foi inquirida a população portuguesa, com 18 e mais anos de idade, residente em Portugal continental e votante nas últimas eleições legislativas.
 
A informação foi recolhida com base num questionário, aplicado via telefone entre 14 e 17 de Outubro de 2015, num total de 807 entrevistas, proporcionalmente distribuídas por género, idade e região.
 
O erro máximo de amostragem, para um intervalo de confiança de 95%, é de ± 3,4%.
 
A taxa de resposta foi de 52,4%.