O cometa 67P é o resultado da fusão de dois corpos

Fotografias tiradas pela sonda Roseta mostram que o corpo e a cabeça do “patinho de borracha” têm camadas e formaram-se independentemente, só depois é que se fundiram.

Foto
O cometa com os dois lóbulos, um maior e outro menor, assemelhando-se a "pato de borracha" ESA

O cometa 67P/Churiumov-Gerasimenko, estudado pela sonda Roseta, da Agência Espacial Europeia, resulta da junção de dois corpos que estavam inicialmente separados. Esta junção deu a estranha forma de “pato de borracha” ao cometa, defende um novo estudo na revista Nature, publicado na segunda-feira.

A origem dos dois pedaços redondos do cometa foi um motivo de discussão no último ano, quando a Roseta se colocou na órbita do 67P em Agosto de 2014.

Em Novembro, a Roseta largou a pequena File, que desceu até ao cometa para iniciar um conjunto de experiências à superfície. A File tem andado calada nos últimos meses. Os cientistas continuam a tentar estabelecer contacto com a sonda.  

Entretanto, um dos maiores mistérios do cometa foi solucionado. No artigo da Nature, os cientistas rejeitaram a ideia de que a erosão especialmente forte na zona do “pescoço” do “pato” tinha produzido a forma do cometa.

Em vez disso, uma análise de imagens de alta-resolução obtidas pela Roseta entre Agosto de 2014 e Março de 2015 mostram que os dois pedaços eram originalmente dois objectos independentes, embora semelhantes. A região do pescoço foi onde os dois corpos acabaram por se fundir.

“A partir das imagens, torna-se claro que os dois lóbulos têm um envelope externo de material organizado em camadas distintas, e pensamos que estas se estendem por centenas de metros em profundidade”, diz Matteo Massironi, da Universidade de Pádua, e líder do estudo.

“Pode-se imaginar as camadas como uma cebola, excepto que neste caso estamos a considerar a existência de duas cebolas de tamanhos diferentes que cresceram separadamente antes de se fundirem”, explica o investigador.

Os cientistas suspeitam que os corpos fundiram-se durante os primeiros tempos do sistema solar.

Sugerir correcção