Torne-se perito

Vila do Conde abre com As Mil e uma Noites

Antestreia nacional no Curtas antes do lançamento nas salas portuguesas em Outubro.

Foto
Miguel Gomes no segundo volume do filme

Um dos acontecimentos do último Festival de Cannes, onde foi exibido na Quinzena dos Realizadores, As Mil e Uma Noites, de Miguel Gomes, vai ser um acontecimento em Vila do Conde: os três volumes, O Inquieto, O Desolado e O Encantado, seis horas de filme, farão a abertura da 23ª edição do Curtas– Festival Internacional de Cinema, que se realiza de 4 a 12 de Julho.

Será a antestreia nacional do filme, produção de O Som e a Fúria, que chegará às salas nacionais em Outubro: o retrato, a quente, em directo, do Portugal da troika, as suas tragédias, delírios e fait-divers, que mobilizou uma equipa de jornalistas e de argumentistas durante um ano, que documentaram e recriaram. O filme apropria-se da figura de Xerazade e da sua necessidade de contar histórias, incessantemente, para não morrer. Entusiasmou os que o seguiram em Cannes, criando um acontecimento alternativo às secções oficiais - o filme fora incialmente recusado para a competição.

Desta forma, Vila do Conde retoma a sua história com Miguel Gomes, que foi apresentando a sua obra no festival – a sua primeira curta Entretanto, foi apresentada na edição de 1999 (Prémios de Melhor Realizador e de Melhor Fotografia), em 2002, Miguel Gomes receberia uma menção honrosa com 31 e em 2006 venceu a competição nacional com Cântico das Criaturas.

O festival vem tirando os seus coelhos da cartola. Já anunciara que a secção Stereo vai destacar-se por uma série de filmes-concerto. Um deles, um inédito de Bill Morrison, produzido pelo Curtas, uma viagem pelo cinema mudo português, entre os anos 10 e 30 do século XX, vai ter a música dos Lambchop, ao vivo no Teatro Municipal - 12 de Julho, último dia do festival, às 22h, e será o arranque da tournée europeia da banda.  A retrospectiva In Focus será dedicada ao francês Quentin Dupieux, cineasta e músico – ele é Mr. Oizo.

Na mesma secção o festival anuncia espectáculos de You Can’t Win, Charlie Brown (vão musicar um mudo de 1914, Maudite soit la guerre, de Alfred Machin), Frankie Chavez (The Good Bad Man, de Allan Dwan, de 1916, com Douglas Fairbanks), Bruno Pernadas (Buster Keaton, Steamboat Bill, Jr., 1928) e Garcia da Selva que, com Norberto Lobo, fará uma interpretação de uma selecção de excertos de filmes de Cláudia Varejão, Gabriel Abrantes, João Nicolau, João Onofre, Julião Sarmento, Miguel Soares, Natcho Xeca, Salomé Lamas, Sandro Aguilar e André Trindade.

Sugerir correcção