Torne-se perito

Sam Taylor-Johnson: “É um filme extremamente romântico"

“Acho que fizemos uma coisa com classe”, disse Jamie Dornan na estreia de 50 Sombras de Grey em Berlim.

Fotogaleria
Jamie Dornan e as fãs Hannibal Hanschke/REUTERS
Fotogaleria
Sam Taylor-Johnson e o marido, o actor Aaron Taylor-Johnson Hannibal Hanschke/REUTERS
Fotogaleria
E. L. James, Dakota Johnson e Sam Taylor-Johnson Hannibal Hanschke/REUTERS
Fotogaleria
Dakota Johnson é Anastasia Steele Hannibal Hanschke/REUTERS
Fotogaleria
Jamie Dornan na passadeira vermelha em Berlim Hannibal Hanschke/REUTERS

Na estreia de 50 Sombras de Grey no Festival de Berlim, quarta-feira à noite, entre fãs armadas de livros para autografar e ramos de flores, o actor Jamie Dornan reconheceu que “o livro e o filme não são para todos os gostos”. Mas o Christian Grey cinematográfico decretou: “Acho que fizemos uma coisa com classe”. Mesmo na nudez. “Como seres humanos passamos muito tempo nus, por isso para mim não foi uma grande coisa.”

“É um filme extremamente romântico e, no seu cerne, é uma história de amor”, disse aos jornalistas a realizadora Sam Taylor-Johnson, que acredita ter encontrado “equilíbrio” no filme que adapta a saga literária da relação entre Anastasia Steele e Christian Grey e que vendeu mais de cem milhões de cópias em todo o mundo. Explicando que nunca lê críticas – que se têm dividido entre o arrasador e o elogioso -, Taylor-Johnson dedicou o filme aos fãs. “Estou muito mais preocupada com o que os fãs pensarão.”

Numa sessão muito concorrida logo na passadeira vermelha, a condizer com os 4,5 milhões de bilhetes vendidos em 39 países para um dos filmes mais aguardados do ano na esteira dos livros que lhe dão origem, Dakota Johnson, ou Anastasia Steele, pôs a tónica na consensualidade da relação sadomasoquista que é filmada. “É muito importante que todas as pessoas que possam querer julgar [o filme] se lembrem que Anastasia age de livre vontade no filme. É uma história em que tudo o que acontece entre estas duas pessoas é consensual”, lembrou à BBC a filha dos actores Melanie Griffith e Don Johnson – que estão “muito orgulhosos”, apesar de ainda não terem visto 50 Sombras de Grey.

Jamie Dornan, por seu turno, considera-se preparado para lidar com a fama mundial que lhe trará este papel – “Aceitei que este papel mudaria a minha vida quando o aceitei”, disse à BBC News. “Embora, quando se vê a forma como os fãs estão a reagir, [isso] assalta-nos tudo de novo.” Muitos fãs, sobretudo mulheres, esperaram todo o dia para poder aproximar-se dos actores e das autoras. Na passadeira vermelha reuniram-se então realizadora e escritora, EL James, depois do “processo incrivelmente doloroso” que foi fazer o blockbuster de mommy porn, como admitiu a realizadora à Hollywood Reporter.

Sobre os próximos filmes, nada de concreto foi revelado em Berlim – onde durante o dia, como relata a Variety, as sessões de visionamento para a imprensa foram insuficientes para acolher todos os críticos e jornalistas que compareceram a uma delas, pelo que a polícia esteve no local para conter a multidão. Acabou por ser marcada outra sessão para algumas dezenas de pessoas que ficaram de fora. Sam Taylor-Johnson admitiu estar em conversações para realizar os dois capítulos restantes, mas nada mais adiantou.

Sugerir correcção