Amazon lança sistema de assinatura para livros electrónicos

Modalidade de pagamento mensal está disponível apenas nos EUA.

O director executivo da Amazon, Jeff Bezos, com um Kindle
Foto
Jeff Bezos, presidente da Amazon, com um Kindle Emmanuel Dunand/AFP

Mimetizando o que já acontece na música, nos filmes e nas séries televisivas, a Amazon anunciou nesta sexta-feira um sistema de pagamento mensal que dá acesso ilimitado a todos os 600 mil livros electrónicos disponibilizados pela empresa.

A modalidade de assinatura, que custa dez dólares mensais, foi lançado apenas nos EUA. Tipicamente, a Amazon lança os produtos e serviços no mercado norte-americano antes de os levar para outros países.

Os livros electrónicos da Amazon podem ser lidos nos Kindle – os leitores dedicados, com ecrã de tinta electrónica –, mas também em telemóveis, tablets e computadores. Para além dos livros, a assinatura dá acesso a um serviço, disponível em dois mil livros, que permite ouvir o texto.

Este género de sistema já é frequente noutros tipos de conteúdo. O Spotify, por exemplo, é um dos conhecidos serviços de música que funciona num modelo de assinatura mensal. A própria Amazon já tinha um serviço de assinatura de vídeos.