Vitória do PS nos Açores com abstenção recorde nacional de 80,3%

Não votaram 182.099 eleitores dos 226.885 inscritos nos cadernos eleitorais das nove ilhas açorianas.

Foto
O PS obteve nos Açores 41,3% do total de votos Nuno Ferreira Santos
Os Açores registaram neste domingo a maior percentagem de não votantes do país, e desde sempre em eleições europeias, com 80,26%. Ultrapassaram os distritos de Faro (71,45%), Bragança (71,07%) e Viana do Castelo (69,3%).

A Aliança Portugal, coligação constituída pelo PSD e CDS/PP, conseguiu 29,6% dos votos expressos no arquipélago, onde o MPT, de Marinho Pinto, conseguiu ser a terceira candidatura mais votada com 5,16%, ultrapassando a CDU (3,87%) e Bloco de Esquerda (3,68%), que estão representados no parlamento regional. O PDA, cuja lista foi liderada por Paulo Casaca, ex-eurodeputado eleito pelo PS-Açores em dois mandatos, obteve apenas 1,38% dos votos.

Os Açores bateram o seu próprio recorde nacional com uma abstenção de 80,26%, ultrapassando os máximos do país atingidos nas eleições europeias de 1999 (69,1%), de 2004 (69,3%) e 2009 (78,3%). Não votaram 182.099 eleitores dos 226.885 inscritos nos cadernos eleitorais das nove ilhas açorianas.