Marcelo del Pozo/Reuters
Foto
Marcelo del Pozo/Reuters

Fulbright oferece cursos nos EUA com todas as despesas pagas

Três jovens portugueses vão ter a oportunidade de estudar em duas universidades norte-americanas durante cinco semanas. Candidaturas terminam a 28 de Fevereiro

A Comissão Fulbright Portugal vai selececionar três jovens portugueses para, durante o mês de Julho de 2014, participar em programas intensivos com duração de cinco semanas, nos Estados Unidos, sobre os temas de gestão do ambiente e empreendedorismo social. 

As candidaturas devem ser feitas até 28 de Fevereiro através deste formulárioTambém é necessário preencher uma ficha de candidatura e a entregar de cartas de recomendação. Os candidatos deverão estar inscritos no 1º ou 2º ano de uma licenciatura — ou, excepcionalmente, os estudantes de 3º ano de uma licenciatura de quatro anos —, e ter entre 18 e 22 anos em Julho de 2014. 

Os estudantes seleccionados vão ter todas as despesas pagas, incluindo as passagens de avião, alimentação, alojamento nas residências das universidades do programa, seguro de saúde e até a oferta de alguns livros relacionados com o tema da bolsa atribuída.

  

Para o programa na área de gestão de ambiente, será seleccionado um candidato. Os temas a serem explorados estão relacionados com a gestão de recursos naturais, práticas sustentáveis na agricultura e desenvolvimento sustentável, eco-turismo, novas formas de produção de energia, entre outros tópicos. Durante os trabalhos, os participantes serão levados a comparar o contexto dos Estados Unidos com o do seu país de origem.

Já para o curso de empreendedorismo social serão atribuídas duas vagas a estudantes portugueses. Os seleccionados vão ser desafiados a estudar a história e o desenvolvimento das políticas sociais dos Estados Unidos, com a oportunidade de entrar em contacto directo com o poder local. 

  

Que curso superior o estudante frequenta é indiferente nos critérios de escolha dos candidatos, desde que o apresente bons resultados académicos e comprove o seu interesse nas áreas abrangidas. Também é um requisito que os candidatos nunca tenham visitado os EUA anteriormente.

Os estudantes de ensino superior abrangidos pela acção social das universidades portuguesas partem com uma vantagem relativa, que não é, no entanto, um factor decisivo nos critérios de selecção final.