A declaração sobre direitos referendáveis “está descontextualizada”, diz o deputado do PSD

Hugo Soares clarifica a declaração feita na TVI de que todos os direitos das pessoas podem ser sujeitos a referendo.

O deputado do PSD Hugo Soares, autor da proposta de referendo sobre co-adopção e adopção por casais homossexuais, garante que estão “descontextualizadas” as suas afirmações sobre sujeitar direitos a consulta popular.

A polémica surgiu na terça-feira à noite, na TVI, em que Hugo Soares estava num frente-a-frente com a deputada do PS Isabel Moreira num debate em directo sobre a proposta de referendo. A propósito de consulta popular sobre minorias, o social-democrata afirmou que “todos os direitos das pessoas podem ser referendados”, o que causou polémica.

Hugo Soares considera que o assunto está a ser empolado. “Acho profundamente lamentável que se crie uma notícia à volta de algo que não existe. A peça da TVI está cortada. É evidente que há um conjunto alargado de direitos e de matérias que não são referendáveis. O que estão a dizer está completamente descontextualizado”, afirmou ao PÚBLICO.

Isabel Moreira contesta esta versão: “É ver o vídeo da TVI”. A deputada socialista diz ter ficado “em choque” com a afirmação do deputado do PSD. “Eu tomei nota para ter a certeza de que tinha ouvido bem e disse que a declaração ia ficar para a História”, disse a deputada independente do PS. Isabel Moreira ficou tão surpreendida que considera até absurdo contrariar a afirmação.