Ministra das Finanças repete que programa cautelar não está a ser discutido

“Não conhecemos o que é um programa cautelar”, diz Maria Luís Albuquerque.

Foto
A ministra das Finanças foi ouvida na Comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública, nesta quarta-feira Rui Gaudêncio

Maria Luís Albuquerque garantiu nesta quarta-feira que não está neste momento a ser discutido um programa cautelar para 2014, reafirmando que a prioridade do Governo é apenas a de concluir com sucesso o actual programa de resgate financeiro.

“Não conhecemos o que é um programa cautelar, mas sabemos o que implica um segundo resgate. É isso que queremos evitar”, afirmou, no Parlamento.

A ministra disse que não há ainda certezas em relação à forma como funcionará “aquilo que vier a ser eventualmente um apoio nos mercados”, garantindo que o programa cautelar “não está em discussão sob que forma for”.

O ministro da Economia, António Pires de Lima, começou por garantir, na segunda-feira, em entrevista à Reuters, que o Governo quer negociar um programa cautelar com Bruxelas “nos primeiros meses de 2014”, mas no dia seguinte veio dizer que o Governo não avançou com esse processo. “Não há nenhuma preparação, nem eu tenho autoridade [para isso] porque não é o Ministério da Economia [que trata]. Não está a ser preparado”, referiu, citado pela Lusa.

O recurso a um programa cautelar é um dos cenários possíveis para Portugal, após Junho do próximo ano, altura em que termina o actual programa de assistência da troika de credores internacionais.