Isabel Castelo Branco é a nova secretária de Estado do Tesouro

Cavaco Silva dá posse à sucessora de Joaquim Pais Jorge na próxima segunda-feira.

Foto
Joaquim Pais Jorge demitiu-se a 7 de Agosto e foi exonerado dois dias depois Rita Chantre

A escolha da economista, avançada nesta segunda-feira pelo Diário Económico, foi confirmada com o anúncio da tomada de posse através de uma nota publicada no site da Presidência da República, dando conta de que Cavaco Silva aceitou a proposta de nomeação apresentada pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

A pasta do Tesouro está, desde a demissão de Joaquim Pais Jorge, a 7 de Agosto, a ser assegurada por Maria Luís Albuquerque, que antes de subir a ministra das Finanças ocupava essas funções na equipa de Vítor Gaspar.

Isabel Castelo Branco, especialista em mercados financeiros, exercia até agora funções como directora-financeira do BPI, o mesmo banco onde Cristina Casalinhos liderava o Departamento de Estudos Económicos e Financeiros até, em Junho do ano passado, ser nomeada pelo actual Governo para a administração do IGCP, empresa pública – na dependência do Ministério das Finanças – que é responsável pela gestão da tesouraria e da dívida pública.

No BPI, escreve o Diário Económico, a nova secretária de Estado começou como analista na área de estudos económicos e financeiros, tendo sido entretanto responsável de investimentos da BPI Vida e Pensões (as unidades de seguros e de fundos de pensões).

Na Secretaria de Estado do Tesouro, a economista vem ocupar um lugar onde Joaquim Pais Jorge esteve pouco mais de um mês, acabando por se demitir no meio da polémica sobre o seu envolvimento na apresentação de propostas de swaps ao Governo de José Sócrates, em 2005. Pais Jorge, à data responsável pelo Citigroup em Portugal, começou por negar estar envolvido na negociação e na entrega de qualquer proposta, mas veio depois reconhecer que participou em reuniões em S. Bento com assessores de Sócrates.