Desemprego em Portugal avança três décimas, para os 17,6%, anuncia Eurostat

Taxa de desemprego de Janeiro atinge novo recorde, com um salto de 0,3 pontos percentuais face a Dezembro.

Bruxelas alterou dados do desemprego dos últimos três meses de 2012
Fotogaleria
Existem 321.911 pessoas à procura de um emprego há mais de 12 meses Jorge Silva
Fotogaleria

O Eurostat anunciou nesta sexta-feira que o desemprego em Portugal saltou para um novo recorde de 17,6% em Janeiro, o que representa um aumento de 0,3 pontos percentuais em relação a Dezembro.

Em comparação com Janeiro de 2012, mês em que a taxa se encontrava nos 14,7%, o desemprego aumentou 2,9 pontos percentuais.

Portugal mantém-se assim com a terceira maior taxa de desemprego dentro da zona euro, atrás apenas da Grécia e Espanha. De acordo com o relatório divulgado nesta sexta-feira, a taxa de desemprego nos 17 Estados-membros agravou-se em 0,1 pontos percentuais em relação ao recorde de Dezembro, para os 11,9%. Os números do desemprego para a União Europeia sofreram o mesmo avanço de 0,1 pontos, para os 10,8% de taxa de desemprego.  

Entre Janeiro de 2012 e Janeiro de 2013, a taxa de desemprego aumentou os mesmos 1,1 pontos percentuais na zona euro e na União Europeia. 

A Comissão Europeia corrige significativamente os números do desemprego português para os últimos três meses de 2012. As taxas de desemprego para Outubro, Novembro e Dezembro foram revistas nesta sexta-feira para os 16,8%, 17% e 17,3%, respectivamente. Estes valores encontravam-se antes nos 16,3% para Outubro e Novembro, e nos 16,5% em Dezembro. 

Os dados do Eurostat são frequentemente ajustados em função das actualizações do Instituto Nacional de Estatística (INE) e do Instituto de Formação Profissional.  Há três semanas, o INE revelou que a taxa de desemprego em Portugal aumentara para os 16,9% durante o último trimestre de 2012, atingindo assim as 923 mil pessoas. Os resultados do gabinete de estatística são apresentados apenas de três em três meses, enquanto os dados do Eurostat são actualizados mensalmente. 

Um salto ainda maior sofreu o desemprego na Grécia, que aumentou 0,4 pontos percentuais, dos 26,6 para os 27%. Os dados divulgados nesta sexta-feira pelo Eurostat para a Grécia dizem respeito a Novembro, o último mês para o qual existem dados do desemprego no país. Em termos homólogos, o desemprego grego disparou uns significativos 6,2 pontos percentuais, vindo dos 20,8% de taxa de desemprego registada em Novembro de 2011. 

Mantém-se Espanha a separar Portugal da Grécia, com a segunda maior taxa de desemprego dentro da União Europeia. Em Janeiro, a taxa de desemprego no país vizinho aumentou 0,1 pontos percentuais em relação a Dezembro, para os 26,2%. Em relação ao mesmo mês de 2012, o desemprego em Espanha cresceu 2,6 pontos percentuais. 

Destaque também para o Chipre, que se encontra actualmente a braços com a implementação de um resgate económico internacional, o quarto na zona euro. O desemprego no Chipre aumentou novamente em Janeiro para os 14,7%, o que coloca a diferença com os 9,9% de Janeiro de 2012 num salto de 4,4 pontos percentuais. 

Áustria, Alemanha e Luxemburgo mantêm-se com os três valores mais baixos do desemprego na União Europeia. O desemprego aumentou 0,2 pontos percentuais na Áustria, dos 4,7% de Dezembro para os 4,9% registados em Janeiro pelo Eurostat. A Alemanha manteve o desemprego nos 5,3% em Janeiro, o mesmo valor do Luxemburgo, que sofreu um aumento de 0,1 pontos percentuais em relação aos 5,2% de Dezembro. 

Desemprego jovem aumenta em Portugal
A taxa de desemprego nos jovens com menos de 25 anos em Portugal aumentou 0,3 pontos percentuais em relação a Dezembro, para os 38,6%, anulando os últimos dois meses de queda. Em Novembro e Dezembro, este valor caíra para os 38,5 e 38,3%, respectivamente. 

Em comparação com os 34,6% de Janeiro de 2012, o desemprego jovem aumentou 4 pontos percentuais. A média da zona euro encontra-se nos 24,2%, mais 0,2 pontos percentuais do que em Dezembro e Novembro. 

Tal como acontece com os números gerais, os números do desemprego jovem em Portugal são apenas superados por Grécia e Espanha no contexto da União Europeia. Para Janeiro, em Espanha, o desemprego entre os jovens abaixo dos 25 anos encontra-se nos 55,5%, mais 0,1 pontos do que em Dezembro. Já a Grécia registou 59,4% de jovens desempregados em Novembro, último mês para o qual há resultados.