João Soares defende Arménio Carlos: “O etíope é mesmo escurinho”

Arménio Carlos chamou "escurinho" a Selassié. João Soares não vê mal nisso.

Arménio Carlos lamenta falta de vontade política para inverter situação do país
Foto
Arménio Carlos lamenta falta de vontade política para inverter situação do país Foto: Nuno Ferreira Santos

João Soares saiu nesta segunda-feira em defesa do líder da CGTP na polémica sobre a forma como Arménio Carlos classificou o chefe da missão do FMI. “O etíope é mesmo escurinho”, afirmou o deputado socialista na sua página do Facebook.

No sábado, Arménio Carlos, durante a manifestação de professores, comparou os elementos da delegação da troika aos reis magos, referindo-se ao etiope Abebe Selassié como o “mais escurinho”. A frase deu grande polémica, com Arménio Carlos a ser acusado à esquerda e à direita de ter feito uma declaração racista.

João Soares veio agora em sua defesa. “O etíope é mesmo escurinho. E dizê-lo, como o disse Arménio Carlos (sou insuspeito) não é, nem de perto nem de longe, racismo”, escreveu Soares no Facebook.

“Não vale fazer demagogia populista com coisas sérias”, acrescentou o deputado socialista.

Em declarações ao jornal i, Arménio Carlos afirmou que “o que disse não tem nada de mal”. “Usei a palavra ‘escurinho’ para identificar um dos elementos, nessa analogia que fiz entre a troika e os reis magos, e é objectivo que tanto num caso como noutro existe um elemento negro”, acrescentou, salientando: “Se há quem se empenhe em Portugal pela defesa e respeito das diversas etnias, eu sou uma dessas pessoas”.