Casinos perderam 11,2 milhões em receitas

Lucros da dona dos casinos de Lisboa, Póvoa de Varzim e Estoril caem 92%

Os gastos operacionais do grupo atingiram 92,8 milhões
Foto
Os gastos operacionais do grupo atingiram 92,8 milhões Daniel Rocha

A Estoril Sol, cujas receitas dependem em 97% dos proveitos dos casinos que gere, já iniciou as negociações para avançar com despedimento colectivo de 38 trabalhadores.

Os resultados semestrais do grupo, hoje divulgados em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, mostram que, até Junho, a Estoril Sol teve um lucro de 219 mil euros, que comparam com os 2,8 milhões alcançados no mesmo período de 2011.

Trata-se de uma queda de 92%, explicada, em grande parte, pela quebra de receitas nos casinos. Entre Janeiro e Junho, os proveitos dos casinos de Lisboa, Póvoa de Varzim e Estoril totalizaram 91,2 milhões de euros, menos 11,2 milhões do que no ano passado.

O negócio dos casinos representa 97% das receitas totais da Estoril Sol, que atingiram um total de 97,6 milhões no primeiro semestre, o que evidenciou uma diminuição de 14,3 milhões de euros. Os gastos operacionais do grupo atingiram 92,8 milhões, caindo 13,1 milhões face aos primeiros seis meses de 2011.

Depois de ter despedido 110 trabalhadores em 2010, por causa da queda de receitas dos casinos, a Estoril Sol avançou em Julho com o despedimento colectivo de mais 38 pessoas, que vai custar 1,8 milhões de euros. Todas elas trabalhavam no Casino do Estoril.