PIB deverá encolher 3,2%, prevê-se no documento

Portugal vai ter de adoptar mais medidas de austeridade para cumprir metas da troika

OCDE aconselha Governo a continuar a seguir programa da <i>troika</i>
Foto
OCDE aconselha Governo a continuar a seguir programa da troika Daniel Rocha

O Governo português vai ter de adoptar novas medidas de austeridade para cumprir as suas metas orçamentais, prevê a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Num capítulo do seu Outlook dedicado à economia portuguesa, a OCDE refere que Portugal fez uma “grande consolidação orçamental em 2011”, que será “ainda maior” este ano, e aconselha o Governo a continuar a seguir o programa da troika.

No entanto, a OCDE prevê que o PIB de Portugal vá encolher 3,2 por cento este ano e voltar a cair 0,9 por cento em 2013. Ambos os números são bastante mais pessimistas que as previsões do Governo.

Caso as projecções da OCDE se concretizem, os défices orçamentais ascenderiam a 4,6 por cento do PIB este ano e 3,5 por cento no próximo - acima das metas oficiais (4,5 por cento e 3 por cento).

“Neste cenário, cumprir as metas oficiais (...) vai exigir medidas de consolidação orçamental para lá das previstas no programa” da troika, lê-se no documento.

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, rejeitou repetidamente que o Governo tenha de adoptar este ano novas medidas de consolidação orçamental.

Para o conjunto da zona euro, a OCDE prevê que a economia encolha 0,1 por cento este ano, crescendo apenas 0,9 por cento em 2013.