Finança internacional

S&P baixa nota de risco das maiores instituições financeiras do mundo

Foto
Foto: Brendan McDermid/ Reuters (arquivo)

A agência de notação financeira Standard & Poor´s (S&P) cortou a nota (rating) de risco de crédito das maiores instituições financeiras do mundo, incluindo 37 bancos dos Estados Unidos, após adoptar uma nova metodologia de avaliação do sector da banca.

Bank of America, Citigroup, Goldman Sachs, JPMorgan Chase & Co., Morgan Stanley e Wells Fargo são algumas das grandes instituições financeiras da maior economia mundial que viram ontem as suas notas de crédito alteradas em, pelo menos, um ponto.

Já no sector da banca do Reino Unido, a S&P cortou a nota de instituições como o Barclays, o HSBC, o Lloyds Banking Group e The Royal Bank of Scotland, enquanto em Espanha baixou a nota do BBVA.

A S&P alega que estes cortes reflectem os novos critérios da agência para avaliar a banca e incorporam mudanças no sector e no papel do Governo e dos bancos centrais em todo o mundo.

A agência não divulgou a nota atribuída a cada banco, mas disse ter planos para discutir hoje estas mudanças durante uma vídeo-conferência.

Normalmente o corte do rating dos bancos acaba por lhes dificultar o acesso ao crédito.