Plano Estratégico dos Transportes

Governo mantém no essencial projecto de TGV herdado do executivo de Sócrates

Álvaro Santos Pereira apresenta hoje no Parlamento o Plano Estratégico dos Transportes
Foto
Álvaro Santos Pereira apresenta hoje no Parlamento o Plano Estratégico dos Transportes Foto: Rui Gaudêncio

A linha de alta velocidade entre Poceirão e o Caia vai mesmo avançar. E preparada para velocidades de 350 km/hora, tal como estava previsto pelo Governo anterior. Mas o ministro da Economia e do Emprego vai apresentá-la hoje no Parlamento como uma ligação ferroviária de mercadorias "de alta prestação", dando ênfase ao transporte de carga proveniente dos portos de Sines e Setúbal.

O Governo avança, assim, com um projecto que mantém, no essencial, o que já estava assinado por Sócrates com o consórcio Elos, que ganhou a concessão do troço de alta velocidade Poceirão-Caia.

A linha será construída para suportar comboios que viajam a 350 km/hora, mas nela só circularão composições bi-bitola (aptas a circular na bitola ibérica e europeia) que, devido a essa especificidade, não passam dos 250 km/hora.

Leia mais no PÚBLICO de hoje e na edição digital exclusiva para assinantes.
Sugerir correcção