Empréstimo UE/FMI

Finanças confirmam “ajustamentos pontuais” entre as duas versões do acordo com a troika

Teixeira dos Santos formalizou no acordo com a UE a 17 de Maio, em Bruxelas
Foto
Teixeira dos Santos formalizou no acordo com a UE a 17 de Maio, em Bruxelas Nuno Ferreira Santos

O Ministério das Finanças confirmou hoje existirem “ajustamentos pontuais” entre a versão preliminar do acordo assinado a 3 de Maio com as instituições internacionais e a versão final do documento, apresentado na reunião de ministros das Finanças da zona euro, na semana passada.

Depois de a SIC ter noticiado a existência de alterações entre estes dois documentos, o ministério liderado por Teixeira dos Santos explicou numa nota que as diferenças se devem “a aperfeiçoamentos de carácter técnico decorrentes da compatibilização deste Memorando com o Memorando de Políticas Económicas e Financeiras, negociado com o FMI, e os ajustamentos pontuais que resultaram da sua apreciação pelos órgãos decisores das Instituições Internacionais envolvidas neste processo”.

A versão final do memorando de entendimento assinado “pelo Ministro de Estado e das Finanças, pelo Governador do Banco de Portugal e pela Comissão Europeia no dia 17 de Maio” foi a aprovada pelo Ecofin de 17 Maio, explica o ministério.

A versão preliminar – sobre a qual o PSD e o CDS se comprometeram a cumprir caso venham a ser Governo – “marcou o final das negociações com as Instituições Internacionais”, refere uma nota do Ministério das Finanças.