Receitas atingiram 7611 milhões de euros

Sector turístico com o melhor resultado de sempre em 2010

Bolsa de Turismo de Lisboa promove o sector a partir de amanhã
Foto
Bolsa de Turismo de Lisboa promove o sector a partir de amanhã João Henriques

Apesar dos receios iniciais, o turismo conseguiu alcançar o melhor resultado de sempre em 2010.

Dados divulgados ontem pelo Banco de Portugal revelam que as receitas do sector, que pesa 14 por cento nas exportações totais e 43,3 por cento nas de serviços, subiram mais de dez por cento, alcançando 7611 milhões de euros. Os tradicionais mercados emissores de turistas, como Reino Unido e França, deram o principal contributo, mas os maiores crescimentos tiveram origem em países alternativos, como Angola e Brasil.

Os turistas britânicos e franceses continuam a liderar os gastos realizados em Portugal, pesando 35,7 por cento do total das receitas. E, no ano passado, voltaram ao ritmo de crescimento, subindo 6,6 e 9,1 por cento, respectivamente. Só estes dois mercados foram responsáveis por proveitos superiores a 2715 milhões de euros. Seguem-se, no ranking de principais emissores, Espanha e Alemanha.

Nota-se, no entanto, uma escala de países emergentes. Em 2010, Angola consagrou-se como o quinto maior emissor de visitantes, em termos de receitas, alcançando 327 milhões de euros. Um valor que, apesar de ainda só corresponder a 4,3 por cento dos créditos totais, significou uma subida de 60,3 por cento. À excepção dos turistas chineses, que aumentaram em 75 por cento as despesas em território nacional (embora tenham apenas um peso de 0,09 por cento), é Angola que lidera os crescimentos.

Esta tendência foi seguida por outros mercados emissores alternativos, nos quais Portugal tem vindo a investir, nomeadamente através do reforço das ligações aéreas. É o caso do Brasil, que gerou proveitos de 309 milhões de euros, no ano passado, crescendo 57,5 por cento. Também os Estados Unidos registaram uma subida de dois dígitos (24,4 por cento), tendo gerado proveitos de 301 milhões de euros em território nacional.

Saldo comercial melhora

O secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, afirmou, em entrevista ao PÚBLICO (que será publicada amanhã), que ficou "muito satisfeito com estes resultados", por "evidenciarem uma recuperação, não só em relação a 2009, mas também a 2008, que já tinha sido o melhor ano turístico de sempre".

Em vésperas do arranque da Bolsa de Turismo de Lisboa, um evento que vai reunir o sector a partir de amanhã, o governante destacou que as receitas atingidas em 2010 foram conseguidas mesmo com o "mau desempenho" da Madeira, já que a maior região turística do país teve quebras no ano passado por causa do temporal que atingiu a ilha há um ano.

No que diz respeito às importações do sector, relativas aos montantes gastos pelos portugueses no exterior, também houve uma subida de 8,9 por cento, mostrando que, no ano passado, foram gastos três mil milhões de euros por turistas nacionais no estrangeiro. A balança comercial manteve-se positiva, com um saldo de 4,7 mil milhões de euros - 11 por cento mais face a 2009.