Liga

Câmara de Leiria admite vender estádio construído para o Euro 2004

O estádio de Leiria ao lado do castelo
Foto
O estádio de Leiria ao lado do castelo DR

Na sessão da Assembleia Municipal de Leiria e após ser interpelado por um membro do PSD que solicitou explicações sobre esta matéria, Raul Castro, independente eleito pelo PS, explicou que existem três hipóteses para o estádio.

Manter a presente situação, sob a alçada da empresa municipal Leirisport, a venda a um investidor privado e passar a sua gestão para a União Desportiva de Leiria são, neste momento, as possibilidades em estudo.

Raul Castro declarou hoje que entre serviço da dívida e despesas próprias de manutenção” o estádio está a custar “cerca de cinco mil euros dia”, reconhecendo que se as circunstâncias se mantiverem a autarquia vai continuar a ter naquela espaço “um sorvedouro de dinheiro que devia ser aplicado noutras obras”.

Nesse sentido, através da venda deste equipamento, a autarquia pode “recuperar muito do investimento que ali está feito”.

Quanto à possibilidade de transferir a manutenção e exploração do estádio para o clube, o presidente da Câmara Municipal de Leiria reconheceu ser, neste momento, a hipótese mais remota.

“Temos que buscar todas as hipóteses de rentabilizarmos aquele espaço. E, naturalmente, que sabendo nós que há investidores a fazê-lo em Inglaterra e agora em Espanha, também não custa nada”, declarou.

Para Raul Castro, “a venda seria o ideal para a autarquia e para o próprio concelho”, pois assim poderá ter “acesso aos recursos que estão a penalizar gerações futuras”.

O responsável assumiu ter tido, quando esteve na oposição, uma postura crítica em relação às obras de ampliação e remodelação do estádio municipal Dr. Magalhães Pessoa, um dos palcos do Euro 2004, situação que justificou porque “o valor inicial era muito diferente” e “quando se começou a falar de valores maiores apareceu a criação da Leirisport”.

Custo do estádio está acima dos 90 milhões

Raul Castro adiantou que as obras estavam previstas totalizarem 19,5 milhões de euros, mas o custo do estádio, incluindo a aquisição de terrenos, está neste momento “acima dos 90 milhões”.

Questionado sobre a forma como a população poderia reagir à venda do estádio, o autarca declarou: “As pessoas confessam-se desencantadas com o montante que ali foi feito, porque afinal está a servir um grupo muito reduzido de munícipes leirienses”.

“Basta ver os jogos para perceber isso”, referiu.

O estádio municipal de Leiria tem actualmente capacidade para 23.888 espectadores. Durante o Euro 2004 uma bancada amovível elevou a lotação para cerca de 30 mil pessoas.

A melhor assistência de sempre em jogos oficiais no Municipal de Leiria aconteceu nos dois encontros do Euro 2004 que a cidade recebeu. No Croácia -- França, 29.160 pessoas assistiram ao encontro, enquanto no Suíça -- Croácia as bancadas acolheram 24.090 espectadores.

Os 22.676 espectadores que assistiram em Setembro ao União de Leiria -- Benfica, da quinta jornada da Liga portuguesa de futebol, fixaram um novo recorde de assistência em competições nacionais.