• As obras da barragem do Alqueva abriram uma oportunidade única para que fossem abatidas centenas de árvores e testar um método de datação das oliveiras milenares.

  • Já arrancou o projecto da Câmara do Porto de plantar até 2021 dez mil árvores em vários pontos dos eixos principais da cidade.

  • Com este "protesto", o agrónomo Emanuel Sousa, que se fotografa junto a cada uma das árvores mortas, quer “mostrar a verdadeira realidade da gestão do património arbóreo e espaços verdes da cidade”.

  • PSD diz que executivo de Medina “padece de legitimidade flutuante”. Manuel Salgado explicou que, depois da contestação, se optou por conservar no Campo Grande árvores com problemas fitossanitários. “Com aspirina e bom tempo pode ser que se mantenham”, diz.

  • O cordão humano que se formou em frente da Câmara de Lisboa surtiu efeito: os manifestantes foram ouvidos pelo vereador do Urbanismo e conseguiram chegar a um acordo que salvará quase a totalidade as árvores que iam ser derrubadas.