LGBTQIA+

Da Tailândia aos EUA, as marchas do orgulho LGBTI+ saem à rua — com glitter e muita cor

No mês do orgulho queer, as bandeiras arco-íris surgem pelas ruas dos Estados Unidos, México, Tailândia, Áustria e Brasil em luta pelos direitos LGBT conquistados e pelos que faltam cumprir.

Marcha do orgulho LGBTQIA+ em Brooklyn, Nova Iorque, no dia 8 de Junho Maye-E Wong/REUTERS
Fotogaleria
Marcha do orgulho LGBTQIA+ em Brooklyn, Nova Iorque, no dia 8 de Junho Maye-E Wong/REUTERS

Junho é o mês do orgulho queer, mas no México a “Marcha pela Diversidade”, como é apelidada, chegou mais cedo. No dia 25 de Maio, foram muitos os que desfilaram pelas ruas de Monterrey com bandeiras arco-íris, glitter no rosto e, em casos raros, máscaras que lhes escondiam a cara numa luta pelos direitos LGBT conquistados e pelos que ainda faltam cumprir.

Em Nova Iorque, cidade norte-americana onde, em 1969, nasceu o movimento LGBT, os activistas saíram à rua no dia 8 de Junho para recordar as revoltas de Stonewall, o primeiro frente-a-frente da História do país entre os homossexuais, lésbicas, trans e prostitutas, que frequentavam o bar Stonewall Inn, e a polícia da cidade que entrou no estabelecimento de rompante.

Em Washington, a marcha fez-se a pé, de patins, de actuações de pole dance, reencontros entre amigos e beijos na boca. As demonstrações de afecto também chegaram a Viena, na Áustria, com cartazes onde se lê “Love is Love” (Amor é amor), à Tailândia e à Avenida Paulista, no Brasil.

Em Portugal, as comemorações do orgulho LGBTQIA+ começaram no dia 1 de Junho em Aveiro, já passaram pela Covilhã, Sintra, Évora e Faro, chegam ao Porto a 29 de Junho e terminam Lisboa no dia 6 de Julho.

Cheyenne Catchpole e Erica Hill beijam-se durante a marcha em Washington
Cheyenne Catchpole e Erica Hill beijam-se durante a marcha em Washington Nathan Howard/REUTERS
Marcha do orgulho LGBTQIA+ em Brooklyn, Nova Iorque, no dia 8 de Junho
Marcha do orgulho LGBTQIA+ em Brooklyn, Nova Iorque, no dia 8 de Junho Maye-E Wong/REUTERS
Marcha do orgulho LGBTQIA+ em Washington, nos EUA, no dia 8 de Junho
Marcha do orgulho LGBTQIA+ em Washington, nos EUA, no dia 8 de Junho Leah Millis/Reuters