Le Deuxième Acte é o primeiro acto de Cannes 2024

Quentin Dupieux, iconoclasta e surrealista, está de serviço como realizador de prestígio. O seu 13.º filme abre esta terça-feira o festival.

paul-schrader,david-cronenberg,miguel-gomes,cinema,culturaipsilon,festival-cannes,
Fotogaleria
Léa Seydoux em Le Deuxième Acte: abre hoje a 77.ª edição de Cannes dr
Workers set up a giant canvas of the official poster which pays tribute to Japanese master filmmaker Akira Kurosawa and his late career feature Rhapsody in August, on the facade of the festival palace ahead of the opening ceremony of the 77th Cannes Film Festival in Cannes, France, May 12, 2024. REUTERS/Clodagh Kilcoyne
Fotogaleria
Cartaz oficial de Cannes 2024 a ser pendurado na Croisette Clodagh Kilcoyne/reuters
Ouça este artigo
00:00
05:57

Yannick e Daaaaaalí! (ambos de 2023) atraíram meio milhão de espectadores cada um no mercado francês. A isso se deve, também, a subida de Quentin Dupieux à selecção oficial do Festival de Cannes, contribuindo dessa forma para baralhar essa "coisa" inefável, difícil de agarrar, que é o conceito de "filme de abertura" de festival. É que Dupieux, autor de um filme sobre um pneu serial-killer e outro sobre um casaco de camurça, é um fabricante de bizarrices. O "fenómeno" foi explicado no essencial aos espectadores portugueses com uma mostra, este ano, sobre a sua obra. E confirmando que temos o prazer e a obrigação de estar actualizados, Daaaaaalí! chega aos nossos ecrãs esta quinta-feira. Quando Quentin já tem outro filme: Le Deuxième Acte.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Comentar