Esquerda europeia: morte cerebral

Há três questões que podem ajudar na reflexão sobre o estado pré-comatoso da esquerda na cena europeia.

Ouça este artigo
00:00
04:22

E sobram quatro… Após a confirmação portuguesa, restam quatro países na União Europeia, menos de 15% dos Estados-membros, com governos “de esquerda”. Esta esquerda tem aspas, porque, mesmo onde governa, é incapaz de estabilizar e liderar sozinha as suas agendas tradicionais.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.