Bloqueio à Huawei divide Europa, Espanha afasta-se de Portugal

Portugal pertence a grupo de dez países que aplicou restrições à Huawei. Bruxelas reitera apelo ao bloqueio de fornecedores chineses e mantém em aberto a hipótese de explorar “vias legislativas”.

Foto
O comissário do Mercado Interno, Thierry Breton, diz que os Estados-membros devem "evitar dependências numa infra-estrutura crítica" como o 5G Reuters/Yves Herman
Ouça este artigo
00:00
05:44

O alcance das orientações de Bruxelas sobre os fornecedores de tecnologia 5G considerados de “alto risco”, como as chinesas Huawei e ZTE, continua a dividir capitais europeias. Portugal pertence a um grupo de dez Estados-membros que já agiu legalmente para restringir a presença de fornecedores chineses na quinta geração móvel, um tema que não é consensual entre os Estados-membros, apesar de a Comissão Europeia defender a necessidade de coerência a nível europeu.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Ler 87 comentários