Uma cria de elefante perdeu-se da mãe. A imagem do reencontro correu o mundo

A cria despareceu a 29 de Dezembro e foi devolvida à manada no dia seguinte. A fotografia feita momentos mais tarde mostra mãe e filho a dormirem aninhados no que parece ser um abraço.

Foto
A cria de elefante foi entregue à mãe, que a recebeu com um abraço Tamil Nadu Forest Department/Twitter
Ouça este artigo
00:00
01:28

A imagem mostra os momentos que se seguiram ao reencontro entre mãe e filho numa reserva natural no Sul da Índia. A cria perdeu-se da progenitora e restante manada a 29 de Dezembro e foi encontrada um dia depois pelas equipas de resgate.

Quando a devolveram ao grupo, foi recebida com o que parece ser um abraço. A fotografia feita pelos tratadores da reserva de Anamalai, no estado de Tamil Nadu, mostra o animal a dormir aninhado junto ao peito da mãe, que coloca uma das patas da frente sobre o corpo do filho.

Em declarações ao Guardian, Kartick Satyanarayan, director da associação indiana de protecção animal Wildlife SOS, explicou que os elefantes raramente se afastam quando uma cria desaparece a não ser que se sintam em perigo dada a proximidade com outros animais ou humanos. Neste caso, o grupo caminhou cerca de quatro quilómetros e deixou o elemento mais novo, que tem entre quatro e cinco meses, sozinho.

“A matriarca tem de escolher entre o bem-estar da manada e o bem-estar de uma cria", adiantou. Tendo em conta a distância percorrida, os tratadores usaram drones para localizar a manada e devolver a cria à mãe. No entanto, antes de o fazerem, lavaram-na para retirarem odores de humanos e, de seguida, sujaram-na com lama.

“Isso permite que a mãe e as tias dêem as boas-vindas à cria e se reduza a ansiedade em relação a qualquer vestígio humano”, acrescentou Kartick.

A equipa passou os dias seguintes a monitorizar os dois animais e acabou por captar o abraço entre mãe e filho.

Sugerir correcção
Comentar