Fernanda de Almeida Pinheiro: “Temos de ir à luta!”

Candidata a bastonária aponta dedo à precariedade nas sociedades de advogados. E acredita na pressão por parte da classe: “Se a advocacia se levantar contra o poder político, acha que isso dá zero?”

Foto
Fernanda de Almeida Pinheiro NFS Nuno Ferreira Santos

Há mais de duas décadas na advocacia, profissão em que entrou já na idade adulta, depois de um curso de Direito tirado à noite, Fernanda de Almeida Pinheiro, com 53 anos acabados de fazer, é uma das surpresas desta corrida a bastonário: vai disputar a segunda volta com Paulo Pimenta. Solteira e sem filhos, encabeçou um grupo de advogados que arregimentou mais de 3500 votos para obrigar a Ordem a fazer um referendo sobre o sistema de previdência da classe. A também vice-presidente da Associação Portuguesa da Advocacia em Prática Individual não milita em nenhum partido. Se ganhar, irá exercer o mandato em exclusividade com o inerente salário.

Sugerir correcção
Comentar