Alexandre Alves Costa: um soixante-huitard “em deriva” com o evoluir da História

O arquitecto lança neste sábado, no Porto, um primeiro livro de “argumentos” que apresenta como uma espécie de conta-corrente da sua actividade profissional, mas também política e cívica.

NEG - 24 DE NOVEMBRO 2022 - ARQUITECTO ALEXANDRE ALVES COSTA
Fotogaleria
Alexandre Alves Costa lança neste sábado, na Fundação Marques da Silva, o primeiro volume do livro Argumentos NELSON GARRIDO
NEG - 24 DE NOVEMBRO 2022 - ARQUITECTO ALEXANDRE ALVES COSTA
Fotogaleria
Alexandre Alves Costa tem vindo a doar várias colecções pessoais à Universidade do Porto NELSON GARRIDO
NEG - 24 DE NOVEMBRO 2022 - ARQUITECTO ALEXANDRE ALVES COSTA
Fotogaleria
Alexandre Alves Costa no Atelier 15, que partilha com Sérgio Fernandez NELSON GARRIDO
NEG - 24 DE NOVEMBRO 2022 - ARQUITECTO ALEXANDRE ALVES COSTA
Fotogaleria
Alexandre Alves Costa fez várias viagens com o seu amigo Álvaro Siza NELSON GARRIDO
NEG - 24 DE NOVEMBRO 2022 - ARQUITECTO ALEXANDRE ALVES COSTA
Fotogaleria
Alexandre Alves Costa no Atelier 15 NELSON GARRIDO

Argumentos 1: em deriva, o primeiro de dois livros que Alexandre Alves Costa (Porto, 1939) publica com a chancela da Fundação Marques da Silva e da U.Porto Press, será lançado neste sábado, às 16h, na casa-atelier desta fundação da Universidade do Porto. Reúne, em cinco capítulos, memórias, intervenções públicas de índole diversa, como conferências e discursos, prefácios de livros e, naturalmente, textos, ensaios e algumas fotografias e projectos. Mas o autor – que co-assina, com Sérgio Fernandez, a reabilitação do Cinema Batalha, cuja inauguração acontecerá no próximo dia 9 – diz não se tratar de um livro de arquitectura, antes de uma espécie de conta-corrente da sua deriva, no sentido que o situacionista Guy Debord deu ao termo, da sua experiência de vida.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários