Quando o telefone toca: porquê ligar sem razão a alguém que se ama?

Há uma fobia que se prende com o toque do telefone e o medo das notícias que se vão receber. Há pessoas que preferem as mensagens escritas ou faladas, em vez de atender

Foto
para muitos, os telefonemas inesperados são o equivalente a alguém aparecer, sem avisar, e esmagar-lhe o rosto contra a janela Quino Al/Unsplash

Adria Barich é uma mulher que vive atormentada. O seu agressor segue-a por todo o lado, ameaçando emboscá-la num parque de estacionamento pouco iluminado, quando conduz por uma estrada isolada, quando chega a casa e lava os pratos do jantar ou, simplesmentes, se deixa cair no sofá.

Sugerir correcção
Comentar