Diogo Picão: “As canções são um mantra para mim próprio”

O cantor e compositor Diogo Picão estreia Palavras Caras em Lisboa, com Salvador Sobral, Luca Argel e Nicolás Farruggia. Esta quarta-feira no Maria Matos, às 21h.

Foto
Diogo Picão ADRIANO FAGUNDES

Diogo Picão é tudo menos um principiante nas lides da música. Integrou vários grupos, tocou como saxofonista com muitos outros músicos e gravou dois álbuns a solo, Cidade Saloia (2018) e Palavras Caras (2020). Este último vai ser apresentado ao vivo esta quarta-feira em Lisboa, no Teatro Maria Matos (21h), com três dos quatro convidados que gravaram com ele no disco: Salvador Sobral, Luca Argel e Nicolás Farruggia (o quarto foi a cantora brasileira Mônica Salmaso, que ainda recentemente actuou em Portugal ao lado de Edu Lobo). Além dos músicos Olmo Marín (guitarra de 7 cordas), Carlos Garcia (teclados) e Juninho Ibituruna (percussão).

Sugerir correcção
Comentar