O aeroporto onde já não cabem palavras

Mas se há uma lição a tirar deste longo processo do novo aeroporto é a de que não decidir depressa e o melhor possível é a pior das opções.

Um país que demora mais de meio século a tomar uma decisão sobre um investimento estratégico para o seu futuro como um aeroporto que serve a capital não reflecte apenas a imagem de um país adiado: expõe-se também como um país inseguro, descrente e conformista. Quando, depois de tantos anos de espera, quando tudo está visto, estudado e sabido, se concede a uma comissão técnica independente um ano para rever a matéria dada, estamos perante um sinal de que a velha indecisão continua a resistir.

Sugerir correcção
Ler 24 comentários