É preciso avançar-se “urgentemente” com um novo aeroporto, diz regulador

Tânia Simões, presidente da ANAC, diz que “todos os ganhos de capacidade que é possível alcançar” no aeroporto de Lisboa “são canalizados para minorar os impactos dos constrangimentos existentes”.

Foto
Tânia Simões, presidente da ANAC Guilherme Vidal

Tânia Simões, presidente da entidade reguladora da aviação civil, a ANAC, afirma que a cada dia que passa “se perde riqueza para Portugal” por causa dos constrangimentos do aeroporto de Lisboa, riqueza essa “que resultaria do incremento de passageiros e das suas repercussões, em especial no sector do turismo, com impacto no crescimento económico e social do nosso país”. Por isso, diz, em entrevista por escrito, “é imperativa a necessidade de se avançar urgentemente com uma solução aeroportuária para a região de Lisboa”.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários