Há alterações no cérebro durante a gravidez que podem formar instintos maternais

Novos dados corroboram a hipótese de que o vínculo entre mães e filhos também é decorrente do cérebro. Estudo mostra pela primeira vez que a gravidez está associada a alterações nas funções cerebrais.

Foto
A ligação entre mães e filhos parece estar associada a alterações no cérebro DANIEL ROCHA

A gravidez provoca alterações hormonais, biológicas e físicas. Mas não só. Já em 2016, uma equipa de investigadores do Centro Médico Universitário de Amesterdão (Países Baixos) mostrava que o cérebro das mulheres sofria alterações antes e depois da primeira gravidez. Não ficaram definidas quais as consequências destas alterações, mas uma das hipóteses era a de que o cérebro se adaptava para preparar a maternidade — algo que é agora corroborado por um novo estudo, realizado pela mesma equipa.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários