Três dias, três caminhadas para ficar com a serra de Monchique no coração

Com Festival de Caminhadas à porta, calcorreamos novos percursos pedestres de Monchique, criados para trazer mais vida à freguesia mais afectada pelos fogos, Alferce. Bons passeios, com mesas fartas.

FIMI Drone Camera
Fotogaleria
Marcada a fogo, marcada a água: uma serra elementar Almargem
natureza,passeios,monchique,fugas,algarve,turismo,
Fotogaleria
Medronhos, medronheiros, aguardente de medronho: a omnipresença dr
natureza,passeios,monchique,fugas,algarve,turismo,
Fotogaleria
De vez em quando, encontros felizes Almargem
natureza,passeios,monchique,fugas,algarve,turismo,
Fotogaleria
A Via Algarviana avança Almargem
natureza,passeios,monchique,fugas,algarve,turismo,
Fotogaleria
Boas vistas asseguradas Almargem

Chegar à serra num dia de chuva torrencial sabe mais a passeio abençoado do que a contratempo. Particularmente, porque acabamos de chegar ao que será o nosso poiso durante esta escapada, o oásis das Caldas de Monchique, que vive precisamente das águas, entre as engarrafadas – é aqui a fábrica das afamadas águas muito alcalinas –, como as termais com séculos de história. Junte-se a isto que estamos por aqui para estrear três percursos pedestres circulares, desenvolvidos como parte de um programa destinado a “dinamizar as áreas mais afectadas pelos incêndios” no território. É uma serra a fogo e água.

Sugerir correcção
Comentar