Joshua Yaffa: “Há qualquer coisa de muito malévolo a acontecer”

Putin já não é um político. Está encurralado na ambição de uma missão histórica, diz Joshua Yaffa, correspondente da New Yorker em Moscovo e agora a trabalhar a partir da Ucrânia. É autor de Entre Dois Fogos, onde retrata a Rússia de um “homem astuto”. Joshua saiu da Ucrânia para vir a Lisboa ajudar a ler o momento actual.

Foto

Sexta-feira, 14 de Outubro, o jornalista norte-americano Joshua Yaffa atravessa a fronteira entre a Ucrânia e a Polónia para apanhar um avião. Lisboa é uma das próximas paragens depois de mais de três semanas a reportar para a New Yorker a guerra iniciada a 24 de Fevereiro. Uma guerra, escreveria dias depois no Twitter citando um amigo, “a um ou dois apertos de mão” de cada um de nós. Foi a sua reacção à morte, por causa da guerra, de uma conhecida sommelier de Kiev numa loja onde Yaffa costumava ir comprar vinho. É essa ideia de proximidade que tenta passar quando escreve sobre o conflito numa das partes do mundo que melhor conhece. Desde 2001, quando decidiu aprofundar os seus conhecimentos e se instalou em Moscovo. Vladimir Putin chegara ao poder no ano anterior. Em 2012 Joshua seria correspondente na Rússia para os Estados Unidos. Para publicações como a Economist, The New York Times Magazine, National Geografic, Bloomberg, Businessweek, The New Republic e Foreign Affairs até ser um dos nomes constantes na New Yorker.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários