Santa Maria recusa consulta do sono. Não tem médicos e técnicos para a fazer nos próximos 3 anos

A um pedido de primeira consulta feito por um médico de família para um doente com suspeita de apneia do sono, o hospital respondeu que não tinha possibilidade de realizar consulta antes dos próximos 36 meses.

Foto
O pedido do médico de família foi feito no final de Junho Rui Gaudêncio

A denuncia é feita pelo Sindicato Independente dos Médicos (SIM): o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, recusou o pedido de uma primeira consulta de pneumologia feito por um médico de família para um doente com suspeita de apneia do sono por não ter possibilidade de realizar qualquer consulta nos próximos 36 meses. Questionado pelo PÚBLICO, o Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) – a que pertence o Hospital Santa Maria – diz que esta situação diz respeito à consulta do sono e não à generalidade das primeiras consultas de pneumologia, cujo tempo médio de resposta para a prioridade normal é de 120 dias.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários