Trazer As Troianas para o presente – e para uma Itália onde os direitos das mulheres estão “em perigo”

A companhia italiana Motus apresenta, esta quinta-feira e sexta no Teatro São João, no Porto, Tutto Brucia , espectáculo em que se relê a tragédia de Eurípedes através da actualidade política e de escritos de filosófos como Judith Butler e Eduardo Viveiros de Castro.

Foto
Tutto Brucia Claudia Borgia

No século V a.C., Eurípedes escrevia um dos primeiros textos declaradamente anti-guerra, dando protagonismo às mulheres que saíram derrotadas, humilhadas, escravizadas –​ mas, ainda assim, de queixo erguido. Em 2022, As Troianas continuam a fazer sentido; aliás, voltam a fazer ainda mais sentido.

Sugerir correcção
Comentar